Info Angola

Destaques

Opinião

Caso único nos Estados Unidos

O anúncio de Dezembro de 2014 do Presidente dos Estados Unidos sobre a normalização das relações diplomáticas com Cuba apanhou toda a gente de surpresa, mas a confirmação esta semana pela Casa Branca de que Barack Obama vai pessoalmente em Março visitar a ilha de Cuba é algo de assombroso que vai muito além do simples acordo entre os dois países.

Ler mais...

Entrevista a General William Ward

O General William «Kip» Ward é o chefe no novo comando norte-americano em África. Em Lisboa, falou com a África Tidaysobre os objectivos do AFRICOM, durante uma visita à capital portuguesa, para «reafirmar a excelência das relações entre o Comando dos Estados Unidos para África – em fase de consolidação – e as Forças Armadas Portuguesas».

Ler mais...

Eleições livres e transparentes

Este é tema impossível de evitar. A importância do acontecimento é tal que merece tratamento por todos, de forma ao jeito de cada um, mesmo se forçosamente aparecerem repetições. Difícil ser original neste caso.

Ler mais...

A União Africana e a dispendiosa política da pose

As abundantes teorias sobre os feitos e os defeitos da OUA já passaram à História, de onde serão eventualmente convocadas para ajudar nas incessantes tentativas de compreender o passado para influenciar o futuro. Com elas três factos pouco contestados, mesmo em tempo de refluxo pós-colonial, ficaram inscritos: um conjunto de valores históricos e interesses próprios, uma certa crença na autonomia colectiva e a libertação política do continente e ilhas.

Ler mais...

Entrevista a Manu Dibango

Sob a luz do luar que brilha de esperança, rompe o lirismo da sonoridade do saxofone, quebrando o silêncio da noite africana. A África dos ritmos velozes, na cadência das danças infinitas, a África das múltiplas cores, a África da tolerância, a África berço de todas as artes. Plural, plástico e soba da africanidade musical, é assim Manu Dibango.

Ler mais...

A revolução ortográfica

O debate da renovação da língua portuguesa não terminou com a assinatura do acordo ortográfico. Aguarda-se agora a ratificação do acordo por parte dos países que, ao contrário de Portugal, Brasil e Cabo Verde, ainda não aceitaram as modificações propostas.

Ler mais...